Páginas

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Qual é a chave para transformar a vida?





“Qual é a chave para transformar a vida? 
Em que medida nosso destino já está traçado? 
Será que podemos realmente construir o futuro que desejamos?” 

Perguntei isso a um dos meus professores quando eu era adolescente. Sua resposta foi simples e veio por meio de uma antiga lenda.

Há muitos e muitos anos, os homens conheciam o segredo que permitia que sonhos e anseios se tornassem realidade. 
Porém, abusaram tanto dele que os sábios responsáveis por sua guarda decidiram escondê-lo em um lugar aonde só quem realmente merecesse conseguiria chegar. 
Mas onde esconder aquele que provavelmente era o tesouro mais valioso para a humanidade?

Um dos membros do conselho de sábios sugeriu enterrá-lo no centro da terra. 
Seus companheiros argumentaram que, cedo ou tarde, alguém escavaria até os rincões mais profundos do planeta para encontrá-lo. 

Outro sábio sugeriu levá-lo até a montanha mais alta e lá enterrá-lo, sob a neve eterna. 
Mas houve quem fosse contrário à idéia, dizendo que chegaria o dia em que muitos homens e mulheres seriam capazes de escalar o pico mais alto e descobrir o tesouro. 
Os demais sábios concordaram e, preocupados, continuaram a discutir.

Passado um momento, um terceiro tomou a palavra e disse que, sem dúvida, o melhor esconderijo era o abismo mais fundo do maior dos oceanos. 
“Tampouco este será um bom lugar. Um dia haverá seres humanos que aprenderão a navegar pelos abismos do mar e, certamente, o acharão”, replicaram os outros. 

Desanimados e resignados, os membros do conselho de sábios entreolharam-se com tristeza. Não havia lugar na terra onde ocultar o segredo que transformava os sonhos em realidade. 

Sob um grande silêncio, o mais venerável e discreto de todos tomou a palavra e, quase num sussurro, disse: “Há um lugar, um único lugar, aonde muito poucos seriam capazes de chegar.”

A expectativa foi grande. 
Começou uma confusão. 
Olhares se cruzaram em meio a murmúrios e exclamações. 

“Que lugar é esse, mestre?!”, perguntou, inquieto, um dos sábios ao ancião. 

“O coração... Vamos escondê-lo no coração de cada homem e cada mulher que vive neste lindo planeta. Todos os corações deverão alojar esse extraordinário tesouro, pois poucos terão a coragem, a perseverança, a fé, a humildade e a paciência de olhar em seu interior e desvendar o segredo. Só quem for capaz de descobrir que a maior das riquezas e o maior dos poderes reside em seu coração deve ser digno de alcançar o tesouro.”

E assim, como em um pacto sagrado e graças a um encantamento, há milênios o segredo que converte em realidade os anseios da alma descansa no coração de cada um de nós. 

O destino final é, sempre, seu coração. 
A ele dirijo uma saudação calorosa.
Com profunda gratidão e respeito,

ÁLEX ROVIRA CELMA
(do Livro “Os Sete Poderes”)

Nenhum comentário:

Postar um comentário